Uso de Simulação é vital para o Canal do Panamá

Uso de Simulação é vital para o Canal do Panamá

Por: Jaime Vasquez (ACP), Martin Varela (ACP) e Luiz Franzese (PARAGON)

O Canal do Panamá é um dos elos mais importantes do comércio marítimo interno e, por mais de um século, conecta o Oceano Atlântico ao Oceano Pacífico. Muitas atenções foram direcionadas ao Canal do Panamá devido ao seu recente programa de expansão, mas poucos sabem que a simulação tem sido uma tecnologia essencial para eles há mais de uma década.

O software de simulação Arena é usado pela Autoridade do Canal do Panamá (ACP) desde o final dos anos 90, durante os estudos iniciais para expansão do canal. Em 2002, a ACP iniciou seu Projeto de Plano Diretor para Estudos de Expansão de Canal e contratou a Paragon Decision Science, para construir um Modelo de Simulação detalhado e prever capacidade até o ano de 2050.

De acordo com Jaime Vasquez, chefe do Departamento de Estudos Estratégicos: “a simulação foi fundamental para demonstrar o impacto das mudanças, e os vídeos do Arena foram revisados por nosso Presidente, pelo Conselho e também o Congresso Nacional do Panamá. Ficou claro que o canal precisava ser expandido“.

Depois que a decisão de expansão foi aprovada em um referendo nacional, a simulação continuou crescendo dentro da ACP, com foco em melhorias de desempenho e reduções de custo. A equipe de Martin Varela desenvolveu vários modelos operacionais no Arena, que são usados continuamente para melhorias de desempenho e estudos de impacto, desde procedimentos de operações de rebocadores, requisitos de mão de obra, rotinas de manutenção e vários outros.

Durante os estágios finais da construção da expansão, a ACP se concentrou nas definições sobre regras de operações para o novo canal expandido. Isso levou a outro grande projeto de simulação construído pela Paragon: PCCM – Modelo de Capacidade do Canal do Panamá. “Este projeto exigiu uma estrutura robusta, combinamos previsão de demanda, otimização de fluxo de navios, simulação de capacidade, integrando vários bancos de dados e visualização“, diz Luiz Franzese. O Arena foi combinado com o CPLEX, SQL e o Scenario Navigator Dashboard.

A aprovação da simulação é do presidente da ACP, o engenheiro Jorge Quijano: “os resultados do modelo para o atual Canal do Panamá são incrivelmente semelhantes aos dados históricos em termos de como usar os recursos do sistema, níveis de filas e nível de serviço fornecidos aos clientes. Temos uma ferramenta que manterá nossos analistas ocupados por 10 anos”.

A equipe da ACP usa o PCCM diariamente em várias estações de trabalho, sendo que milhares de cenários foram analisados até o momento.

Ver outras notícias


Fechar X

Cadastre seu e-mail para receber novidades!

[contact-form-7 404 "Not Found"]
Fechar X

Avise-me próxima turma

[contact-form-7 404 "Not Found"]
Fechar X

Indique esta página

[contact-form-7 404 "Not Found"]