O Enigma da Capacidade

Como todo usuário de Arena sabe, aumentar a capacidade do recurso faz com que o mesmo seja capaz de processar mais entidades no mesmo tempo.

Durante as minhas aulas, ouço sempre esta frase de algum aluno quando estão fazendo os exercícios: “Professor, eu aumentei a capacidade do recurso mas a simulação piorou o resultado”.

Isso acontece porque é muito fácil fazer confusão entre dois parâmetros muito importantes do modelo que usa recursos: a capacidade do recurso e a quantidade de unidades necessárias para executar a tarefa no módulo Process ou Seize:

Capacidade do recurso: Fica localizado no módulo RESOURCE, e serve para informar quantas unidades do recurso estarão atuando no modelo. Se for escolhida a opção “Based on Schedule”, a capacidade será dada pelo módulo Schedule;

Quantidade de unidades: Fica localizado no módulo Process ou Seize, e é apresentado quando se adiciona um recurso. Este parâmetro serve para definir quantas unidades do recurso são necessárias para que o processo seja executado. Por exemplo: se o processo de carregar uma grande caixa requer a presença de dois operários, o módulo Process deve ser configurado com o recurso “Operário”, com quantidade 2.

Obviamente, no exemplo acima, o módulo Resource do recurso “Operário” deve ter capacidade igual ou maior do que 2, caso contrário a entidade ficará retida na fila pois nunca encontrará unidades suficientes do recurso para executar sua tarefa.

A confusão que normalmente acontece é que, ao realizar um experimento para aumentar a capacidade do recurso (contratar um operário, comprar outra máquina, etc.), o usuário erroneamente entra no módulo Process, e aumenta a quantidade de unidades necessárias do recurso.

Isso, obviamente, piora o desempenho do sistema, tendo um efeito inverso ao que o usuário esperava. O correto seria entrar no módulo Resource e, lá, aumentar a sua capacidade.

É importante ter em mente que Processo e Recurso são coisas diferentes, apesar de trabalharem juntos: o recurso pode ser entendido como algo físico que faz parte do sistema, podendo ser usado com maior ou menor intensidade, ou até mesmo nem ser usado. Processo é uma tarefa do recurso.

Um mesmo recurso pode ser referenciado em vários módulos Process dentro do modelo, e cada Process pode requerer uma ou mais unidades do recurso para cumprir a tarefa.

Essa característica do Arena permite grande flexibilidade na representação dos processos, já que respeita as características individuais de cada tarefa.

Portanto, não esqueça: para aumentar a capacidade do sistema, entre no módulo RESOURCE

Dr. Marcelo Moretti Fioroni
Consultor Paragon

Ver outros artigos


Fechar X

Cadastre seu e-mail para receber novidades!





Fechar X

Avise-me próxima turma



Fechar X

Indique esta página